Subindo na nuvem com os pés no chão

Artista_visual_ileana_hochmann_serigrafia_gravura_contemporanea

Achei esta foto tirada no Parque da Luz, atrás da Pinacoteca de São Paulo, maravilha de espaço de tantas mostras de arte contemporânea.

Onde? Dentro das 1001 caixas abertas para preparar este website!!!

Esse tronco que levou décadas em formação, seiva e chuva, pulsão e brisa deitando este tapete de raízes, me remete ao núcleo do sítio e minha trajetória nas as Artes Visuais. Ramificações e memória de textos críticos que revelaram o que eu ainda não via, coleções particulares onde a obra achou o seu lugar junto aos donos da casa.

Entre outros achados uma crítica de Roberto Pontual no Jornal do Brasil, Salão de Arte Moderna de 1994, onde ainda “artista promissora”, ele me coloca ao lado de nomes como Ana Maria Maiolino, artista vigente nos dias de hoje presente em importantes Bienais e Museus Internacionais.

Lá de longe, na distância, posso chegar até a última exposição em 2014/2015 junto ao O Pássaro Observador, que lança seu olhar parado, hierático da escada do Sub_19, perspectiva aérea desse entramado de exposições e identidade. “A gente é datada”*, frase deliciosa que se abre a várias interpretações.

Convido você a navegar de forma retilínea ou em zigue-zague e explorar o site e a paixão de quem faz.

“Ele está forçado a recomeçar. Um pouco como na vida. Também um pouco como na arte (os artistas que o digam) sob pena de saber nunca haver uma solução definitiva, mas que não podemos deixar de procurar”, diz Reynaldo Roels**, crítico e curador de arte.

* Maria Arlete Gonçalves. Diretora da MAG Consultoria Cultural.

** Trecho do Convite/ Catálogo da mostra Boarding Pass.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *